29 de Abril, 2024 Soochy Dev

Somani reforça oferta 360º

Os chamados soft toys – como doudous e brinquedos com enchimento – são a mais recente categoria de produtos da Somani. «Estamos a apostar num serviço 360º, ou seja, a nossa vantagem competitiva é o cliente chegar e podermos servi-lo em diversos níveis», explica o diretor comercial Nuno Costa. «Conseguimos oferecer malhas, tecidos, turcos e o cliente pode comprar desde vestuário a acessórios, elementos de decoração, cama, banho e agora estes soft toys. É uma oferta completa», sublinha. «Temos clientes que só compram roupa, outros que só compram puericultura, outros só decoração. A nossa ideia é termos uma oferta tão abrangente que permita chegar a esses pontos todos. Temos vindo a trabalhar nisso», salienta o diretor comercial.

A empresa pretende, contudo, consolidar agora as suas diferentes vertentes. «Fechámos o portefólio», afirma Nuno Costa. O que não impede a Somani de estar aberta a novos projetos, como aconteceu com o consórcio Tex4Wounds, pensado para desenvolver dispositivos médicos avançados para o tratamento de feridas. «Foi algo que apareceu fora do nosso core business e que nós abraçámos. Estamos sempre abertos a este tipo de projeto – o desenvolvimento de produto é, para nós, uma coisa muito importante», reforça o diretor comercial.

Os últimos anos têm sido «desafiantes», descreve Nuno Costa, e 2023, onde registou uma queda de cerca de 10% no volume de negócios, para, aproximadamente, 12 milhões de euros, não foi exceção. «O mercado está a mudar muito. Por um lado, notamos mudanças nos canais de distribuição, com novos tipos de clientes a aparecer – influenciadores, estruturas online muito leves e ágeis que competem com os clientes tradicionais, que têm estruturas muito mais pesadas», aponta. Uma alteração que, acredita, «até agora tem favorecido origens mais próximas, como Portugal». Contudo, «há muita imprevisibilidade e uma clara diminuição do consumo, que afeta claramente este sector. Havendo menos rendimento disponível, com questões como a inflação, as pessoas compram menos produtos não essenciais, como é o caso da roupa», constata.

Este ano, há a expectativa de alguma melhoria. «As coisas têm de melhorar», sustenta o diretor comercial, que acredita que é importante proteger, de alguma forma, o cluster têxtil português, que é «único na Europa», assim como a própria indústria europeia, através «da sustentabilidade e de boas práticas ambientais».

No caso da Somani, que emprega cerca de 100 pessoas, a empresa está a preparar-se para responder às exigências que deverão surgir, legislativamente, na UE e melhorar a sua pegada. «Ainda não fazemos o nosso próprio relatório de sustentabilidade, mas já ajudamos alguns clientes nisso e estamos muito alinhados nesse caminho», revela Nuno Costa. Sobretudo, acredita o diretor comercial, «temos de olhar para a sustentabilidade não numa perspetiva de marketing, mas numa perspetiva de que esse é o caminho por várias razões, incluindo sustentabilidade social. Temos de criar emprego e manter o know-how na Europa».

Os objetivos da empresa são, atualmente, «estabilizar e consolidar o trabalho feito», mantendo as vendas disseminadas por todo o mundo. «Os mercados são cada vez mais globais. É uma das coisas que temos vindo a notar nos últimos cinco anos. Cada vez mais temos clientes na Austrália e Nova Zelândia, que até agora não tínhamos. A postura tem de ser essa: olhar para o mundo de uma forma mais global», conclui Nuno Costa.

Fernanda Martins, Nuno Costa e Marlene Marques

Receba mais informações acerca do Projeto e dos apoios à Internacionalização do CENIT

Contactos

CENIT – Centro de Inteligência Têxtil
Avenida da Boavista, n.º 3523 – 7º andar
4100-139 Porto | Portugal
t. +351 226 191 010
marleneoliveira@cenit.pt

CENIT – Centro de Inteligência Têxtil
Avenida da Boavista, n.º 3523 – 7º andar
4100-139 Porto | Portugal
t. +351 226 191 010
marleneoliveira@cenit.pt

Conheça a estratégia de promoção do setor MODAPORTUGAL

© 2023 100MODAPORTUGAL™
Logos-footer

© 2023 CENIT – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

contact-section